Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes respondidas pelo Dr. Jonas Nunes

Como funciona uma Consulta do Hálito?

Segundo os padrões mais atuais, a consulta moderna do hálito deve processar-se em três fases: diagnóstico, tratamento e controlo.

O objetivo da fase de diagnóstico (ou Estudo do Hálito) é identificar qual a causa da halitose. No nosso departamento, quase sempre realiza-se em uma consulta (pois temos pacientes que se deslocam de regiões mais remotas). Nesta primeira consulta, obtêm-se também todos os dados médicos relevantes para o diagnóstico (anamnese) e realizam-se uma série de procedimentos como a exploração oral, análise do ar expirado bucal e nasal, provas microbiológicas através de técnicas de PCR (identificação através do ADN), análise da função salivar, provas psicológicas (EIH e OHIP) com o objetivo de estabelecer o diagnóstico etiológico (a causa).

É necessário esclarecer que a vasta maioria dos pacientes que acorre ao nosso departamento já possui uma higiene oral exemplar e, portanto, não tem ideia de qual é a causa do mau hálito (são saudáveis e não conseguem relacionar com outros sinais ou sintomas). Muitas das mais de 80 causas possíveis estão incluídas neste grupo. Nestes casos, a realização do Estudo do Hálito é imprescindível para poder começar qualquer tratamento (há que saber exatamente a patologia/doença que desencadeia o mau hálito de forma a prescrever a terapêutica adequada.

Ao nível universitário, foi graças a esta metodologia (que inclui o Estudo do Hálito) que se obteve uma taxa de êxito de 96,6%. Quanto às consultas seguintes (fase de tratamento e fase de controlo), estas variam segundo a causa. Na maioria dos casos são necessárias 3-4 consultas ao longo de 6 meses para tratamento e controlo (ainda que a eliminação da halitose geralmente suceda ao fim de uma semana).

Atualmente, muitas pessoas procuram-nos apenas para que se realize um check-up e eventuais orientações (sem a existência evidente de mau hálito). São pessoas com vidas sociais muito ativas, cuja profissão exige um contacto muito próximo com terceiros e querem estar seguras e em pleno controlo do seu hálito. Estudamos os fatores e o risco para a predisposição e susceptibilidade e orientamos com detalhe de modo a que o hálito fique blindado.

Dr. Jonas NunesProf. Dr. Jonas Nunes
Doutor e investigador em Halitose